O LIVRO

O LIVRO

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

NOSSA HISTÓRIA - São Vicente ou Gohayó, a Primeira Vila do Brasil


SÃO VICENTE ou GOHAYÓ  (SÃO PAULO)
Bandeira de São Vicente
"A Primeira Vila Brasileira"


"Cellula-Mater da Nacionalidade" "Berço da Democracia nas Américas"

Contudo, a terra em si é de muito bons ares frescos e temperados (...). As águas são muitas, infinitas. Em tal maneira (a terra) é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo: por causa das águas que tem.
                     Carta de Pero Vaz de Caminha ao rei de Portugal

  Também ao sul a costa era generosa. E naquele 22 de janeiro Martim Afonso desembarcava em Tumiaru, que no linguajar do gentio significava ''lugar de mantimentos'' - uma das praias da ilha de São Vicente, ou do Gohayó, como a denominavam os índios, e que quer dizer ''campo de bom acolhimento, de alimentos e água". E a todos pareceu tão bem esta terra que, relata Pero Lopes de Souza, Martim Afonso a mandou povoar.
  Hospitaleiro, recebeu o solo paulista a primeira vila erguida no continente, nela levantando-se o pelourinho, erguendo-se a Casa da Câmara; provendo o capitão-mor, Martim Afonso, os ofícios da justiça e da administração. Situada na extremidade sul das terras assinaladas aos portugueses pelo Tratado de Tordesilhas, seu povo estava vocacionado a ampliar espaços, a dilatar fronteiras, avançando sobre os quatro pontos cardeais.
Cosmopolita, já em sua origem, São Vicente reuniu não só gente de nacionalidade diversa, como os Adorno, de Genova, o inglês John Withal, entre outros, mas carreou também capitais de importantes centros europeus, como o aportado para o engenho de São Jorge por Erasmo Schetz, de Antuérpia - precoce manifestação da atratividade de São Paulo para investimentos internacionais.
  De origem Tupi, a designação de GOHAYÓ para o particular acidente geográfico que é a ilha de São Vicente, nos foi transmitida definitivamente por Martim Afonso de Sousa. por meio de uma carta de sesmaria passada em favor de Pêro Góis, em Piratininga, em 10 de outubro de 1532, confirmando as designações cartográficas anteriores, de Kunstmann e dos Reinel datadas do início do século XVI, que assinalam a Ilha dos GOIANOS, GUAIANOS e GUANÁS. Quanto a denominação cristã até hoje mantida, devemos a André Gonçalves e a Américo Vespúcio que, em 1502, fundearam seus navios no Rio que chamaram "São Vicente", em homenagem ao santo do dia.
  Até o ano de 1502, GOHAYÓ e suas formas paralelas de grafia - GOAIHÓ, GOHAIÓ, GUAIAHÓ ou GUAIAÓ - prevaleceram a denominação da Ilha. Mas, depois daquele ano de 1502, o nome São Vicente passou a substituir normal e permanentemente o antigo nome tupi.
  De grande importância é se descobrir que a origem primitiva do nome da cidade, se refere à boa acolhida que os ''visitantes'' pré-coloniais encontraram na região: marinheiros cansados, com sede ou fome que, ao fim de longos meses de viagem ou até então hostilizados na costa, sem acolhida e provisões, puderam encontrar na bela Ilha conforto. Alguns ''viajantes'' afirmam que os indígenas da Ilha de São Vicente eram em grande número e amigos, sempre dispostos a recebê-los. E esta gente, capaz de agasalhar outras gentes
e prover Armadas de produtos da terra, não seriam os próprios Goyanos, chamados pelos portugueses de "Guaiónases" ou "Goianases"? Teria sido então esta terra a primeira residência e a morada, a pátria de origem dos Guaianazes antes de sua passagem para o Planalto ou para o Campo? 
Tentarei neste blog ampliar o conhecimento desta história que é também a minha história desde que adotei a cidade de São Vicente como a minha morada e de meus filhos desde o ano de 1996. 

Brasão de São Vicente


HOJE, DIA 22 DE JANEIRO DE 2014 SÃO VICENTE COMPLETA 482 ANOS E SERÁ CELEBRADA NOVAMENTE COM A APRESENTAÇÃO DO MAIOR TEATRO EM AREIA,  A ENCENAÇÃO DA FUNDAÇÃO DA VILA DE SÃO VICENTE EM SUA  31ª  EDIÇÃO, informações na próxima postagem.



Dados da Wikipedia - São Vicente - é um município da Microrregião de Santos, na Região Metropolitana da Baixada Santista, no estado de São Paulo, no Brasil. A sua população, em 2010, era de 332 445 habitantes. A sua área é de 148 km², o que resulta numa densidade demográfica de 2 123,73 habitantes por quilômetro quadrado.

Foi a primeira vila fundada pelos portugueses na América, em 1532. Nesse mesmo ano, a 22 de agosto, ocorreu a primeira eleição da América, onde foram escolhidos os primeiros oficiais da Câmara, atualmente equivalente ao cargo de vereador.  Hoje, a cidade, situada na metade ocidental da Ilha de São Vicente, que compartilha com Santos, baseia a sua economia no comércio e turismo.






Um comentário:

  1. Começou bem sua nova jornada, parabéns!
    Maria do Carmo D.A.Artuso

    ResponderExcluir