O LIVRO

O LIVRO

terça-feira, 22 de abril de 2014

Nossa Literatura - Poema: Canção do Exílio - Gonçalves Dias

O CANTO DO SABIÁ LARANJEIRA

Sabiá-Laranjeira

O CANTO DO SABIÁ LARANJEIRA - O sabiá-laranjeira (Turdus rufiventris) é uma ave comum na América do Sul e o mais conhecido de todos os sabiás, identificado pela cor de ferrugem do ventre e por seu canto melodioso durante o período reprodutivo.


Canção do Exílio

                 Gonçalves Dias
obra de TARSILA DO AMARAL



 "Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá;
As aves, que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como lá.

Nosso céu tem mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida mais amores.

Em cismar, sozinho, à noite,
Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Minha terra tem primores,
Que tais não encontro eu cá;
Em cismar — sozinho, à noite —
Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Não permita Deus que eu morra,
Sem que eu volte para lá;
Sem que desfrute os primores
Que não encontro por cá;
Sem qu’inda aviste as palmeiras,
Onde canta o Sabiá."


Gonçalves Dias
Antônio Gonçalves Dias (Caxias, 10 de agosto de 1823 — Guimarães , 3 de novembro de 1864) foi um poeta, advogado, jornalista, etnógrafo e teatrólogo brasileiro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário